23/02/2014
Mudando para o próximo nível

A participação dos criadores americanos nos programas de desempenho (REAP*) e os registros feitos anualmente pela Associação Americana de Gado Jersey (AJCA) são medidas importantes do estado atual e das perspectivas futuras da Raça Jersey nos Estados Unidos e no mundo. Ganhos anuais em registros refletem uma população de gado em crescimento, enquanto a participação no REAP reflete a confiança dos criadores nos serviços de melhoria de rebanho baseados em fundamentos como a identificação permanente, o controle de pedigrees e a rentabilização da atividade.

O ano de 2013 entrou no livro dos recordes como o melhor da história para Jersey Americana:

A Raça Jersey claramente mudou para o próximo nível e consolidou a sua posição nos Estados Unidos. Em apenas seis anos, os registros anuais aumentaram 18,5% sobre a base de 2008 (94.774) e a participação no REAP aumentou em 24,3% (partindo de 123.656 vacas). O recorde de registros foi quebrado em cinco dos últimos seis anos, novos recordes para participação em programas de desempenho foram atingidos em todos os seis anos – e tudo isto em um período de preços historicamente baixos de leite e custos historicamente elevados de insumos nos Estados Unidos.

De acordo com Neal Smith (Secretário Executivo da AJCA), “o crescimento da raça é um forte sinal emitido pelos produtores americanos. Eles estão procurando a genética mais eficiente disponível para melhorar a rentabilidade de suas operações”. E eles acharam a lucratividade no Jersey. 

Recordes históricos de produção foram alcançados em 2013. A AJCA processou 6% mais lactações do que no ano anterior, 105.913 no total, com média de 19.278 libras (8.744 Kg) de leite, 932 libras (4,83%) de gordura e 702 libras (3,64%) de proteína em 305 dias, com 2 ordenhas e  equivalente à idade adulta. Isto representa um produção média diária de 28,7 Kg de leite por dia.

As Vacas Jersey com peso médio de 1.000 libras produziram 20.392 libras de leite em uma base corrigida pela energia, ou 2.098 libras de queijo cheddar, usando menos comida, menos água e energia e reduzindo a emissão diária de carbono. 

Em 2013, a indústria de modo geral se tornou mais familiarizada com os fundamentos subjacentes do Jersey. O bom exemplo vem do estudo do Daily Dairy Report sobre o custo de produção na Califórnia. Segundo este trabalho, a popularidade do Jersey está aumentando à medida que produtores procuram formas de melhorar suas margens. Pois, os rebanhos Jersey tem maior retorno sobre o custo alimentar (US$ 2,34/cwt) em comparação com rebanhos de Holandês e isto gera uma economia de 12,7% no custo com alimentação.

Os benefícios não param na fazenda. Eles se traduzem em plantas industriais mais eficientes também. Leite com alto teor de sólidos gera um boost no rendimento da produção nas indústrias, pois isto significa menos água para ser removida, o que leva a uma melhor eficiência operacional e um menor custo de produção.

Tudo isto vem junto para o Jersey: capacidade produtiva, saúde e eficiência das vacas e demanda mercadológica. Eficiência é igual a lucratividade. Lucratividade leva ao crescimento da raça. Crescimento da raça cria oportunidades! 

*REAP - Programa de performance da Jersey Americana que envolve uma série de serviços aos criadores, tais como: Registros dos Animais, Classificação para Tipo, Controle Leiteiro, Sugestão de Acasalamentos e Informações de Mercado, entre outros.



Página Inicial | Mais Notícias


Fazenda: Rod. Loanda ao Trevo de Nova Londrina, Km 4,5 / Loanda - PR
Correspondência: Caixa Postal 73 / CEP: 87.900-000 / Loanda - PR
Fone: 044 9149-5453 (Vivo) ou 044 8864-0273 (Claro)
Email: marcelo@fazendaipiranga.com.br / MSN: ipiranga01@hotmail.com